Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Mulher
MSN - adeliadanielli@hotmail.com




Hist?rico:

- 01/12/2008 a 31/12/2008
- 01/11/2008 a 30/11/2008
- 01/10/2008 a 31/10/2008
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/06/2008 a 30/06/2008
- 01/04/2008 a 30/04/2008
- 01/03/2008 a 31/03/2008
- 01/02/2008 a 29/02/2008
- 01/01/2008 a 31/01/2008
- 01/12/2007 a 31/12/2007
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/10/2007 a 31/10/2007
- 01/09/2007 a 30/09/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/07/2007 a 31/07/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/05/2007 a 31/05/2007
- 01/04/2007 a 30/04/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/12/2006 a 31/12/2006
- 01/10/2006 a 31/10/2006
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005



Outros sites:

- Rango na Madrugada
- Substantivo Plural
- Mulher na Janela
- Girassol Noturno
- Nome do Poema
- Efemeramente Denise
- Tabernáculo
- Renato melo
- kaefe
- Simona Talma
- Bossa Velha
- Parte de Mim
- Renato (imagens)
- Silêncio da Boca
- Versos Delírios
- Lavra alma
- O Carapuceiro
- Chacal
- eraOdito
- Contos Interditos
- Balaio Porreta
- Paraíso Perdido
- Acontecimentos - Antônio Cícero
- Antônio Prata
- O que mais ninguém vê
- Potiguarando
- Vagabunda poesia
- Grupo Casarão de Poesia
- Cefas Carvalho
- Pablo Capistrano
- Helder Macedo
- TodosOsDiscosQueOuvi
- Casa das Musas
- Blog de 7 cabeças
- Traversuras
- E o que é poesia?
- Os Poetas Elétricos
- Menina Gauche
- Luiz Alberto Machado
- Meio Amargo



Indique esse Blog


Código html:
Cristiny On Line



 Da série: Quem tem boca fala, quem tem mão escreve.

 

Sim, tempus fugit.

 

 

Hoje não quis beber. Não saí.

Embora o amargo/semidoce da cerveja gelada me fosse convidativo.

Desejei-me sóbria para poder visitar outros espaços que para mim, revelaram-se.

Estou prestigiando minha nostalgia.

Coisa propícia em uma noite de lua cheia. (de melancolia).

Mas, minha saudade não vive em algo distante, é o tempo e o agora nostálgicos, que me povoam.

É uma consciência leve que por instantes me mostra o “re-encantamento do mundo”. E isso é tão belo, que... triste.

Hoje estou com saudade de tudo que ando fazendo e vou fazer.

É como ficar de coração apertado sabendo que o hoje, amanhã será ontem, e já foi. (tempo palhaço)

Por isso, estou com saudades enormes das conversas amenas e infantis, no chão de minha sala.

As frustrações e ansiedades divididas nas mesas dos bares...

Esses dias em que as palavras nem são usadas, e nos entendemos.(amigos)

Saudade de tudo que durará tão pouco...

São livros, filmes, roupas, confissões, tensões (ou tesões), e alegrias compartilhadas.

Pensa-las distante, é morrer de véspera, mas como não morrer (aos poucos) quando se tem certeza da morte chegando?

Em sua, “Oração do Tempo” o Caetano diz;

“Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos, tempo, tempo, tempo, tempo, entro num acordo contigo, tempo, tempo, tempo, tempo. Por seres tão inventivo e pareces contínuo, tempo, tempo, tempo, tempo, és um dos deuses mais lindos, tempo, tempo, tempo, tempo.”

Em minha oração pessoal pediria a esse deus tão lindo, muito carinho para comigo.

O tempo que foge irreparavelmente me atordoa.

Tenho sede dele, mas quando o tenho, bebo com a mais pura calma. Delicio-me querendo mais.

Hoje, (tempo) tentarei viver o momento (tempo) que me é roubado a todo instante (tempo), mas continuarei tendo saudade de tudo que é tão bom.

 

P.S: À todas (os) as (os) amigas (os) que fazem de meu tempo, algo digno de ser amado.



- Postado por: Delia ?s 14h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Embora o silêncio entre nós se faça,

Sabemo-nos por olhares.

Há uma força que me toma em taquicardia

E que me alarma de sua dor.

Também sou mãe.

Também sou filha.

Ainda sem palavras queria te falar,

Da flor, da pele, e do ninho.

Presenciar o nascimento da cumplicidade.

 

Queria dar-te a vida

Não ver-te mais tão menina

Guardada com rigor.

Dar-te música, dança e beijos.

Ver-te crescer e amadurecer

Como quem foi protagonista da própria vida.

 

Queria (dar) colo

Queria (dar) um cafuné e um abraço calado.

Ver o seu sorriso de canto de boca

e dizer...

...



- Postado por: Delia ?s 10h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




O Avançar da madrugada não esconde as fotografias vivas em minha

onírica lembrança.

O passar dos ponteiros e as imagens se reconstruindo.

Não sei se sonho, ou recordação. Porém...

 

 

Manhazinha de dia recém nascido, e o chiado da vassoura de palha no chão batido do pequeno alpendre.

O cheiro de tudo que é inconfundível, o leite fervendo, o café torrando, a relva molhada.

Mato, capim, boldo, erva doce, cheiros agri, cheiros doce.

Na sala vigas de pau e barro fazem a estrutura de um espaço infinito entre quatro paredes, e duas portas.

Três cadeiras velhas de fios de plástico, duas vermelhas e uma verde – a única que era de balançar.

Uma rede sem varandas e quatro tamboretes de com pernas comidas.

Em cima de uma mesinha, um relicário. A casa da santinha.

Velas em copos de geléia, pires, e flores de plástico.

Sem resistência aos anos, fotos de antigos políticos, candidatos de outros tempos.

Uma passagem sem porta dá para o resto de tudo. O lençol de chita tenta guardar a evidente e mais forte simplicidade.

Quarto maior, e quarto menor, em frente a ambos uma janela pintada de azul como se fosse céu de criança.

Na cozinha, panelas quase espelhos. Mesa de pau machucado, fogão á lenha e...

O pote.

Perto dele, copos brilhavam em alumínio, canecas de ágata, pequenas, grandes, longas ou mais redondas.

E o silêncio que anuncia à música do "timbugar"...

Mão, caneca, pano de prato descoberto...

Ti BUM...

Meu coração pára. E reconhece-se aí, e derrama de volta a água.

É o susto da própria voz ouvida pela primeira vez.

 



- Postado por: Delia ?s 16h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________