Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Mulher
MSN - adeliadanielli@hotmail.com




Hist?rico:

- 01/12/2008 a 31/12/2008
- 01/11/2008 a 30/11/2008
- 01/10/2008 a 31/10/2008
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/06/2008 a 30/06/2008
- 01/04/2008 a 30/04/2008
- 01/03/2008 a 31/03/2008
- 01/02/2008 a 29/02/2008
- 01/01/2008 a 31/01/2008
- 01/12/2007 a 31/12/2007
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/10/2007 a 31/10/2007
- 01/09/2007 a 30/09/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/07/2007 a 31/07/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/05/2007 a 31/05/2007
- 01/04/2007 a 30/04/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/12/2006 a 31/12/2006
- 01/10/2006 a 31/10/2006
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005



Outros sites:

- Rango na Madrugada
- Substantivo Plural
- Mulher na Janela
- Girassol Noturno
- Nome do Poema
- Efemeramente Denise
- Tabernáculo
- Renato melo
- kaefe
- Simona Talma
- Bossa Velha
- Parte de Mim
- Renato (imagens)
- Silêncio da Boca
- Versos Delírios
- Lavra alma
- O Carapuceiro
- Chacal
- eraOdito
- Contos Interditos
- Balaio Porreta
- Paraíso Perdido
- Acontecimentos - Antônio Cícero
- Antônio Prata
- O que mais ninguém vê
- Potiguarando
- Vagabunda poesia
- Grupo Casarão de Poesia
- Cefas Carvalho
- Pablo Capistrano
- Helder Macedo
- TodosOsDiscosQueOuvi
- Casa das Musas
- Blog de 7 cabeças
- Traversuras
- E o que é poesia?
- Os Poetas Elétricos
- Menina Gauche
- Luiz Alberto Machado
- Meio Amargo



Indique esse Blog


Código html:
Cristiny On Line



 

 

À Dea

 

 

Sem tuas palavras

Como ser eu?

O que há em meu espelho?

 

Reflete-me em sua gramática bem aplicada

Eu assumo o papel e pelejo à sonhar

Alter ego bem aceito

sou eu sim

Àquela

 

Uma poetinha vagabunda escondida em minha pele

Sem rima maus versos se escrevem

ela (eu) lê e assina

você (sempre) lê e me constrói.

 

***

 

 

Tenho em meu peito

um aperto

de uma não razão

de um não sentido

de um só sentir

 

Tenho na garganta

um entalo

de um não gritar

de um não fugir

de um só olhar

 

Tenho na boca

uma voz

de um não falar

de um não agir

de um só viver

 

Há em mim uma afonia na alma

me toma sem pedir

me mata por dias e

me paralisa na hora de dormir.

 

(Sobre não escrever)

 

 

  

***

 

 

Acredito que foi naquele pequeno instante.

Você sendo você.

Eu sendo eu.

 

Ali morou Deus.

 

***

 

Imagem em homenagem a minha bailarina preferida e minha escritora mais brilhante.



- Postado por: Delia ?s 14h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________