Meu perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, Mulher
MSN - adeliadanielli@hotmail.com




Hist?rico:

- 01/12/2008 a 31/12/2008
- 01/11/2008 a 30/11/2008
- 01/10/2008 a 31/10/2008
- 01/09/2008 a 30/09/2008
- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/06/2008 a 30/06/2008
- 01/04/2008 a 30/04/2008
- 01/03/2008 a 31/03/2008
- 01/02/2008 a 29/02/2008
- 01/01/2008 a 31/01/2008
- 01/12/2007 a 31/12/2007
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/10/2007 a 31/10/2007
- 01/09/2007 a 30/09/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/07/2007 a 31/07/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/05/2007 a 31/05/2007
- 01/04/2007 a 30/04/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/12/2006 a 31/12/2006
- 01/10/2006 a 31/10/2006
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005



Outros sites:

- Rango na Madrugada
- Substantivo Plural
- Mulher na Janela
- Girassol Noturno
- Nome do Poema
- Efemeramente Denise
- Tabernáculo
- Renato melo
- kaefe
- Simona Talma
- Bossa Velha
- Parte de Mim
- Renato (imagens)
- Silêncio da Boca
- Versos Delírios
- Lavra alma
- O Carapuceiro
- Chacal
- eraOdito
- Contos Interditos
- Balaio Porreta
- Paraíso Perdido
- Acontecimentos - Antônio Cícero
- Antônio Prata
- O que mais ninguém vê
- Potiguarando
- Vagabunda poesia
- Grupo Casarão de Poesia
- Cefas Carvalho
- Pablo Capistrano
- Helder Macedo
- TodosOsDiscosQueOuvi
- Casa das Musas
- Blog de 7 cabeças
- Traversuras
- E o que é poesia?
- Os Poetas Elétricos
- Menina Gauche
- Luiz Alberto Machado
- Meio Amargo



Indique esse Blog


Código html:
Cristiny On Line



sim, esta sou eu.

- Postado por: Delinha ?s 12h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Oi amiga,

Estive com vontade de escrever pra vc a noite toda , é horrivel estar sem net, ter que adormecer a força as palavras, ter que quarda-las, ter que congela-las como comida feita pra quardar... (nunca fica o mesmo gosto)
A madrugada, essa minha mãe, professora, mestra e companheira, me fez companhia, mas não vou negar , foi uma companheira sádica. Me torturou de idéias, de saudades, de pensamentos, de poesias, que agora já não lembro. Tentei escrever em papel com caneta... não deu. Infelizmente não era o mesmo, não havia o gosto o jeito o "ambiente" das minhas primeiras escritas, não era minha casa... não reconhecia o método e o sentido.

Palavras brincaram comigo, vieram, saíram, correram , voltaram,  embalaram meu sono e me embreagaram... Tive saudade de você.

Senti falta de dizer-te sobre minha vida ou pelo menos de ouvir sobre ela, e parafraseando Clarice , te dizer; " acredite em mim , porque eu mesma não creio". Tenho andado triste, e não me pergunte os motivos pois não os teria para te dizer. Não saberei realmente o que lhe informar quanto a essas faltas, vazios e lacunas que me tomam e me tornam assim... melancólica. É chique essa palavra né amiga? Melancolia. Ela me lembra os pensadores, os poetas, os observadores... E porque me toma assim? Não combina. Mas é como uma roupa que não me cabe mas sempre insisti em usa-la... Sempre fui melancólica entendo bem dessa história de ver a tristeza em todos os lugares, maquia-la e com o tempo aprender a fingir que não está lá.

Um dia uma amiga abria um livro de um poeta que não me recordo mais, e se supreendia com a beleza de um primeiro verso em uma das primeiras páginas onde ele como uma sentença mais que aceita, comprimentava: " Bom dia angústia."

Ando triste amiga, e ando confusa também , não sei o porque, não consigo também usá-la como deveria, tenho medo que me tome como no passado , me mastigue e me jogue bem longe como em um acidente de trânsito. As vezes amiga , penso em suas dores e dificuldades como uma benção. Você as tem, mas vc as usa, elas não te mastigam mais do que você extrai tudo de glorioso que elas podem te dar.  Por isso você pra mim é ímpar. Estrela única, pessoa incomparável, é minha mestra, minha luz, minha meta em muitos sentidos... É principalmente força  para me mostrar que sempre há uma saída, pra me mostrar que amigos verdadeiros existem , que há um motivo pra se levantar, que eu sei que alguém me ama.

Amiga, quero melhorar, mas não quero maquiar o que venho sentindo...

 Ignorando as razões e pensando que um salto do 8º andar é só um salto. Não temas, não tenho coragem , não o farei. Mas confesso pensar... e me pergunto confusa... Isso é comum?? Ah, não sei, não se pode saber o que é normal, comum, estranho ou patológico em simples pensamentos, que não acompanham ações...

Estou ao lado de uma pessoa que só é dedicação, admiração e proteção. Que me respeita, me dá suporte pras agonias cotidianas, que me olha com um brilho de carinho indescritível. Mas, não é ela que me dará o que preciso. Eu gosto muito dela, aliás, te digo sem medo que a amo de meu jeito. Mas...

O curso está bom, claro que um pouco frustrante as vezes... Mas como não seria? Todos são. Mas acho que estou no meu lugar... A ausência de João dói, tem dias que ferem, alguns até me marcam profundamente, mas... não é.

Bem tenho tido dúvidas sobre o que é "realidade", sobre as coisas que devo pensar ou fazer...

Carta aberta pra vc.

Amiga, desculpe estar te confessando essas coisas, mas vc é a parte de mim que tenho vontade de te informar , de traduzir de me decodificar em simples imagens e palavras pra vc. Pra vc eu queria ser tátil. Queria apenas te olhar e vc saber. Estar desnuda de alma, e assim tudo esclarecer... sem intermédio...sem mediações.

Bem, vou ficando por aqui pois estou na universidade e meu tempo está próximo de acabar...

Enfim, obrigada por ler, por me amar, por me entender, por deixar sempre bem claro que mesmo quando brigamos, mesmo quando nos falamos, mesmo quando tudo parece estar fora de seus lugares, você sempre está lá, ou melhor, aqui. (comigo).



- Postado por: Delinha ?s 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________